Pular para o conteúdo principal

Vender sua casa: vale a pena ter o mediador imobiliário?


Onde há imóveis à venda, há proprietários vendendo seus imóveis seja para investir em outro, ou seja, para mudar-se para outra casa maior.

Muitos proprietários cometem o erro de tentar vender a casa acima do valor real e não se desligam emocionalmente do imóvel que querem vender, não preparando a imóvel antes de a colocar no mercado.

Recorrer a um mediador imobiliário para vender a sua casa pode ser bem melhor e te livrar de grandes dores de cabeça, que o preço da comissão se paga!!


Ter profissionais que estão constantemente à procura de compradores, pode acelerar o processo de venda. Além do proprietário estar protegido contra futuras reclamações, pois se esquecer um único detalhe no contrato de compra e venda pode render ações legais, e você com certeza não vai querer essa possível dor de cabeça futura.

Essa mediação tem um preço e por isso alguns proprietários acabam tentando vender o imóvel sem mediação. O fato é que muitos deles acabam procurando um profissional depois de perceberem que essa venda está demorando demais para ocorrer.

Geralmente, o valor desta comissão é de 5% do valor total do imóvel. Ou seja, para um imóvel de 120 mil reais, o mediador imobiliário na Grande Florianópolis cobra uma comissão de seis mil reais. Um valor bem pago por tratar-se de profissionais que sabem atrair compradores para visitar os imóveis, tirar melhores fotografias do imóvel e saberão evidenciar o melhor da região para que a venda ocorra mais rápido.

Redação: Elisangela R Celli – EC2Elis Agência Digital

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PRÓS E CONTRAS DE MORAR EM ANDAR ALTO DE PRÉDIO

No mercado imobiliário quanto mais alto os andares dos imóveis, mais caros e mais valorizados eles são. Mas será mesmo que tem tantos benefícios um apartamento em andar alto? Encontramos algumas opiniões na internet que vamos compartilhar com vocês. A Vista privilegiada de um andar alto, a sensação de ver toda a cidade e até dar uma espiada em como está o trânsito sem ter que olhar nenhum aplicativo é a melhor coisa. Além de ter menos insetos, menos barulhos internos pois quanto maior alto o andar, menor será o número de pessoas transitando pelos corredores, também sem salões de festas, playgrounds e salões de jogos acaba sendo raro ter barulho de crianças brincando, a não ser que o vizinho tenha muitos filhos. E quem mora nos andares mais altos de um apartamento tem menos efeito na estrutura do imóvel pois recebem menos impacto de encanamento e pressão da água, por exemplo, adiando o número de reformas no imóvel. Afinal, até agora só temos prós em poder morar em andares altos! E

CONHEÇA O BAIRRO ABRAÃO EM FLORIANÓPOLIS

O bairro Abraão é situado próximo a Coqueiros . Local estratégico tanto para o acesso à ilha quanto ao aeroporto é rápido e fácil. A infraestrutura local de comércio e serviços também é bastante variada e completa, trazendo opções como o Supermercado Angeloni e a Via Gastronômica, sem mencionar a presença do charmoso Parque de Coqueiros e as vistas inigualáveis da baía. Além do mais, foi anunciado o ano passado, a construção de um novo parque que ficará justamente no Abraão, em frente ao Complexo Neoville.

Edifícios mais altos do Brasil: One Tower (3) e Infinity Coast (4)

Continuando os edifícios mais altos do Brasil. na terceira e quarta posição segue os dois empreendimentos da FG Empreendimentos em Balneário Camboriú - Santa Catarina. Conheça detalhes dos empreendimentos: One Tower O One Tower também disputa o espaço da Barra-sul, em Balneário Camboriú. O projeto da FG Empreendimentos e projeto estrutural (tipo hélice contínua) assinado pela Reical Engenharia, a torre de 263 metros terá 70 pavimentos voltados para uso residencial. A construção iniciou em 2015 e vai levar sete anos para ser finalizada, em 2022. Infinity Coast Os 66 pavimentos do Infinity Coast fazem dele uma torre de 237 metros de altura com três tipos de plantas de apartamentos. Localizado na quadra do mar, na Barra-norte de Balneário Camboriú, deve ser concluído em 2017, totalizando cinco anos de obras (iniciadas em 2013).